Como fazer uma boa campanha política?

por Ana Codeglia - 10/06/2020 ⇠ Veja outros Posts

As eleições de 2020 estão se aproximando rapidamente e, por isso, os políticos que vão concorrer aos mais diferentes cargos já estão traçando estratégias para conseguir atingir seus objetivos. Aqui no blog, já falamos sobre como planejar uma campanha política e também sobre como deixá-la bem organizada.

Desta vez, vamos te mostrar 7 dicas para que você saiba como fazer uma boa campanha política, conquistando o eleitorado e conseguindo seus votos. Quanto mais conselhos destes você colocar em prática, maiores serão as chances de que exista um final feliz na reta final. Vamos lá?

Defina qual será seu perfil e seus objetivos

Se você quer saber como fazer uma boa campanha política, esta dica é fundamental. O primeiro passo é ter um perfil bem definido e saber quais objetivos quer alcançar com sua candidatura (e, se tudo der certo, com seu futuro mandato).

Nesse primeiro momento, você deve definir, por exemplo, qual será a imagem que quer passar à população. Você deseja que as pessoas te vejam como uma pessoa experiente e madura, que possui todas as soluções aos problemas que elas apresentarem? Ou prefere passar a ideia de ser alguém jovem, inovador, cheio de ideias novas e criativas para melhorar a vida dos cidadãos?

Sua comunicação irá transparecer a ideia de que você é uma autoridade, alguém sério e poderoso? Ou você prefere optar por se aproximar mais da população, usando uma linguagem informal e descontraída?

Todos esses são elementos que devem ser definidos ao princípio, com o intuito de guiar as suas ações e, é claro, para que você mantenha uma coerência do início ao fim, o que contribui para que os indivíduos construam uma relação de confiança com você.

Outro ponto importante a ser definido é quais tipos de problemas serão abordados em suas propostas e os tipos de soluções que serão aportadas por você e sua equipe. Para isso, obviamente, é necessário considerar o cargo político ao qual vai se candidatar e, principalmente, a realidade dos cidadãos da sua região de atuação.

Além disso, uma boa ideia é refletir sobre seus pontos fortes e seus pontos fracos. Isso fará com que seja possível traçar estratégias para destacar tudo o que é positivo, e dar uma ênfase menor àquilo que precisa ser melhorado.

Por último, não se esqueça de fazer uma análise dos seus oponentes. Como você pode trazer algo novo, que eles não têm? De que forma o que eles têm de bom pode inspirar você a tomar ações semelhantes? Tudo isso é indispensável para que você possa se destacar!

Tenha um planejamento claro

 

tenha um planejamento claro

Já demos essa dica inúmeras vezes aqui no blog, mas ela é tão importante que precisa ser repetida. Se você quer saber como fazer uma boa campanha política, anote isto: ter um planejamento claro é fundamental!

Defina, primeiramente, quais são os seus objetivos. Quantos votos você precisa ter para que possa ser eleito? Quantos contatos com líderes e cidadãos serão realizados ao longo de toda sua campanha? Qual será o orçamento e de onde chegarão as receitas? Quais ações serão tomadas para conquistar a população?

Ter um cronograma semanal é indispensável para que todas as tarefas sejam cumpridas com eficiência. Estar com uma ideia na cabeça não basta: é preciso colocá-la em prática no papel. Só assim será possível acompanhar todo o trabalho e medir os resultados dos seus esforços e da sua equipe.

E, falando em equipe, é indispensável estabelecer quais pessoas formarão parte do time e definir quem será o responsável por cada atividade, incluindo prazos para cada uma das obrigações. Ter coordenador de campanha, um “braço direito”, também é uma ótima ideia para garantir que tudo saia como esperado.

Dessa forma, a campanha ficará muito mais organizada, e as chances de os objetivos serem alcançados serão muito maiores!

Seja um bom líder

Não há dúvidas de que sua equipe jogará um papel fundamental em sua candidatura. E, para que o trabalho do seu time seja bom, é preciso que você seja um bom líder. Motivar as pessoas que trabalham com você é fundamental para que elas estejam satisfeitas e sejam cada vez mais produtivas e engajadas em suas causas.

Existe uma diferença entre ser chefe e ser líder. O chefe é aquele que toma as decisões sozinho e apenas delega as atividades para seus subordinados. O líder é aquele que, junto com sua equipe, traça estratégias para alcançar os melhores resultados.

Por um lado, o chefe fala aquilo que sua equipe deve fazer, mas nem sempre cumpre suas próprias obrigações. Já o líder, por outro lado, dá o exemplo com suas próprias ações. Ele é admirado pelos integrantes do seu time, ao contrário do chefe, que costuma ser temido por eles.

O chefe é conhecido por jogar a culpa de seus erros nas ações de sua equipe. O líder, no entanto, reconhece os deslizes do time, incluindo a si próprio, e atua para solucionar todos os problemas encontrados. O bom líder é aquele que elogia em público e faz críticas no privado.

Lembre-se também que as pessoas querem trabalhar com alguém que seja bem humorado, que os motive, que saiba comunicar suas ideias e ouvir o que os outros têm a dizer. Coloque-se sempre no lugar dos outros e faça todo o esforço necessário para que o seu time esteja sempre satisfeito.

Conte com uma equipe competente

 

conte com uma equipe competente

Como já falamos no tópico anterior, a equipe do candidato joga um papel fundamental ao longo de toda a campanha política. Por isso, é indispensável contar com o melhor time de assessores possível.

Uma boa dica é ter por perto pessoas de confiança, que já tenham trabalhado com você anteriormente, ou que sejam próximas a algum conhecido seu, por exemplo. Além disso, saiba quais são os atributos profissionais de cada um, bem como suas características pessoais e emocionais, que devem estar em concordância com a filosofia e ideologia da campanha.

Mas quais são os membros que devem fazer parte da equipe? Vamos retormar o que já contamos neste post sobre planejamento de campanha eleitoral:

  • Coordenador geral da campanha: como o nome já diz, esse profissional é o responsável por coordenar todas as áreas, desempenhando diversas funções e alinhando as diferentes tarefas da equipe.

  • Coordenador financeiro: esse membro tem a responsabilidade de pensar em formas de arrecadar recursos, executar essas ideias, realizar o controle financeiro e prestar contas à Justiça Eleitoral.

  • Coordenador de marketing: esse profissional tem o trabalho de coordenar toda a equipe ligada à comunicação do político, como redatores, produtores de marketing digital e roteiristas. Ele também deve entrar em contato com a mídia para divulgar as ações do candidato.

  • Redatores, produtores de marketing digital e roteiristas: são os profissionais responsáveis pela comunicação do político, cuidando de suas redes sociais, site, blog, envio de e-mails e SMS e produção de vídeos, por exemplo.

  • Coordenador de pesquisa: é a pessoa responsável por analisar os dados de pesquisas qualitativas e quantitativas e, a partir disso, traçar estratégias assertivas no que se refere a propostas do político, discursos, visitas aos cidadãos, etc.

  • Coordenador de militantes e cabos eleitorais: esse coordenador é o responsável por comunicar aos militantes e cabos eleitorais todas as ações do político, bem como fornecer o material de divulgação necessário, como panfletos e banners.

  • Militantes: são as pessoas que farão a divulgação das propostas e ações do político, de maneira informal, junto aos cidadãos. Eles são apoiadores do político e difundem seus ideais, recebendo ou não por isso.

  • Cabos eleitorais: os cabos eleitorais são contratados por um período de três meses e têm como objetivo promover o político, fazendo bandeiraços, entregando santinhos e realizando mobilizações em debates, por exemplo.

Coloque o eleitorado em primeiro lugar

Se você quer saber como fazer uma boa campanha política, esta é, provavelmente, a dica mais importante! Jamais se esqueça de que são os cidadãos que devem ser beneficiados com suas propostas e de que está nas mãos deles decidir se você será ou não eleito para o cargo almejado.

Por isso, você deve sempre pensar em estratégias para ganhar a confiança da população e para que as pessoas estejam satisfeitas com suas propostas e atitudes.

Aqui no blog já fizemos uma postagem com 6 dicas para conquistar seus eleitores. Se quiser entender mais sobre o assunto, recomendamos fortemente a leitura do texto completo. Mas, se quiser ter uma noção geral sobre o tema, vamos resumir rapidamente quais foram esses conselhos que trouxemos previamente.

Defina seu público e segmente suas mensagens

O primeiro passo para se dar bem com seu público é saber exatamente quem ele é. Por isso, você deve ter bem claro quais são as características das pessoas com as quais você entrará em contato, até mesmo para utilizar um tipo de comunicação adequada para cada uma.

Uma boa forma para fazer isso é definir nichos específicos de atuação e criar personas para cada um deles, ou seja, perfis de pessoas fictícias que podem representar um grupo, com suas características emocionais, profissionais, biológicas, de idade, etc.

Outra ação fundamental é cadastrar todos os seus contatos em uma base de dados, o que permitirá que você segmente as pessoas de acordo com suas características. Assim, será possível enviar, por exemplo, emails e SMS personalizados a cada um de seus contatos, o que fortalecerá sua relação com os eleitores e fará com que eles se identifiquem muito mais com sua mensagem.

Esteja presente no universo virtual

A grande maioria da população brasileira já está presente no universo virtual, e esse tipo de ambiente representa uma ótima oportunidade para os políticos que querem estabelecer uma comunicação bilateral com o eleitorado. Ou seja, não é só o candidato que vai falar, mas os cidadãos também poderão se comunicar com ele. Isso permite uma interação muito mais rica e produtiva!

Você pode marcar presença na web de várias maneiras: tendo um bom website, ficando ativo em redes sociais como principalmente Facebook e Instagram, e enviando e-mails interessantes ao seu eleitorado. O ideal, na verdade, é que você tome todas essas atitudes. Se quiser saber mais sobre esse assunto, você não pode deixar de ler nosso post sobre como começar uma campanha política na internet.

Faça visitas aos eleitores e registre suas demandas

Uma das atitudes que mais aproximam o candidato ao eleitor durante a campanha política é o contato pessoal, o olho no olho, a conversa franca. Portanto, é indispensável realizar visitas aos potenciais votantes e entender quais são seus anseios e preocupações, bem como suas demandas específicas.

No entanto, não basta simplesmente ouvir o que as pessoas têm a dizer e fazer promessas “da boca pra fora”. O certo é registrar todas as informações obtidas na visita e traçar metas para de fato atender essas demandas. Se o potencial eleitor reclamou do fato de que não há nenhuma praça em seu bairro, por exemplo, é imprescindível cadastrar essa informação em seu sistema para, no momento oportuno, incluí-la em suas propostas.

Além disso, é indispensável que você dê um feedback para todas as pessoas que foram visitadas, o que fará com que se sintam ouvidas e levadas em consideração, aumentando as chances de que se identifiquem com você e te deem o seu voto. No entanto não se esqueça: não faça promessas que não pode cumprir, pois a confiança deve ser mantida também após sua eleição!

Utilize estratégias de marketing eleitoral

 

marketing eleitoral

É claro que quando pensamos em como fazer uma boa campanha política, uma das primeiras coisas que nos vêm à cabeça é o marketing eleitoral. E isso ocorre porque ele é, de fato, indispensável para quem quer ter sucesso em sua candidatura.

Aqui no blog, temos um post com 10 dicas para alavancar seu marketing eleitoral. Vamos te contar aqui quais são essas dicas. Mas, para entender bem cada uma delas, você não pode deixar de ler o texto completo, combinado?

  • Identifique a realidade da sua região de atuação

  • Analise os adversários

  • Verifique quais são os grupos sociais ativos na região

  • Invista em comunicação personalizada

  • Faça uso de email marketing

  • Aposte no envio de SMS

  • Esteja presente nas redes sociais

  • Tenha um bom website e um blog atualizado

  • Aposte em inputs contínuos

  • Não se esqueça das mídias tradicionais

Conte com um bom software de gestão

Um bom software de gestão é uma ótima opção para quem quer saber como fazer uma boa campanha política. Isso porque um sistema desse tipo permite realizar um controle completo de toda a candidatura, garantindo sua organização e eficiência. Com uma boa suíte de gerenciamento político é possível, por exemplo:

  • Estabelecer metas e acompanhar todo o processo da campanha

  • Cadastrar um banco de eleitores e segmentá-lo de acordo com suas características

  • Enviar emails e SMS ao eleitorado, de maneira personalizada e mensurável

  • Ter um controle detalhado das interações com cada um de seus contatos

  • Visualizar, em um mapa interativo, onde estão os eleitores, líderes e cabos eleitorais

  • Ter uma agenda integrada e compartilhada com a equipe

  • Realizar todo o controle financeiro da campanha

Nesse post mostramos como fazer uma boa campanha política. Mas, se você ainda está com dúvidas, que tal bater um papo com um especialista da nossa equipe? Estamos prontos para ajudar você! E, se quiser ler mais conteúdo sobre o assunto, baixe gratuitamente o nosso ebook com um passo a passo de campanha eleitoral. Boa leitura!

Post publicado originalmente dia 22/04/2017 e atualizado dia 10/06/2020.

Passo a passo Campanha Eleitoral

Ana Codeglia

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606
Este site utiliza cookies para otimizar sua experiência durante a navegação. Ao continuar nesta página, consideramos que você concorda com a utilização de cookies. Ok, entendi.

© NeritPolítica

by nerit