SMS de campanha eleitoral: como começar?

por Larissa Maciel em 16/06/2020 ⇠ Veja outros Posts

A cada dia cresce o número de brasileiros que utilizam o celular como principal forma de comunicação. Em 2019, de acordo com pesquisa realizada pela TIC Domicílios, cerca de 74% da população urbana possuía acesso ao celular e 49% da população rural tinham acesso.

Esses dados sugerem a importância de se considerar o uso de dispositivos móveis ao elaborar suas estratégias de marketing político. Como o TSE permite o uso de SMS nas campanhas eleitorais, os candidatos possuem a chance de lançar mão de uma ferramenta financeiramente acessível, ágil e que ainda permite atingir um número significativo de eleitores.

Separamos algumas dicas que poderão te auxiliar a utilizar mensagens de textos em suas campanhas políticas, considerando as práticas mais corretas e eficazes.

Construa sua própria base de contatos

De nada adianta você ter o que dizer se não tiver um destinatário de qualidade para receber sua mensagem. Um grande erro dos políticos é achar que basta sair disparando seus torpedos a um monte de pessoas que os resultados serão positivos. No entanto, não é assim que as coisas funcionam, não é mesmo? 

Comprar listas prontas, com milhões de contatos, pode parecer tentador, além de gerar a falsa impressão de ser o caminho mais fácil para o sucesso. Mas acredite: fazer isso é dar um grande tiro no pé! Vamos te mostrar, então, a importância de construir o seu próprio banco de dados de eleitores.

Por que isso é importante?

Se você quer enviar SMS's de campanha eleitoral que causem um efeito positivo, é indispensável criar sua própria base de contatos. A pessoa que for receber sua mensagem já tem que ter ouvido falar de você. Caso contrário, ela ficará extremamente incomodada e irritada com sua estratégia, sentindo até que sua privacidade foi invadida. 

Por outro lado, quando a pessoa já está interessada em suas propostas e em suas ideias, ela se sentirá confortável ao receber uma mensagem sua, ficando feliz e satisfeita com sua atitude de mantê-la informada sobre sua campanha. Viu a diferença?

Isso tudo sem contar que, por lei, os políticos estão proibidos de comprar listas prontas, e quem infringir essa norma pode pagar multas que variam entre 5 mil e 30 mil reais. Portanto, fuja dessa cilada!

Como fazer isso?

Em primeiro lugar, é importante providenciar uma forma segura e confiável de armazenar as informações de seus contatos. Um sistema de gestão política é uma excelente opção, já que além de salvar os seus dados na nuvem, permite a segmentação e organização dos seus contatos, além de oferecer a estrutura necessária para a realização dos disparos.

Após selecionar a ferramenta necessária, é preciso pensar como você irá captar os dados de seus eleitores. Uma opção é você ter um site e/ou um blog e, assim, disponibilizar um espaço para que cadastrem seus números. Outra alternativa é coletar as informações de todas as pessoas que entrem em contato através da sua assessoria e de redes sociais, por exemplo.

Defina o que dizer

Tudo bem, enviar SMS de campanha eleitoral pode ser uma ótima estratégia política. Mas de nada adianta você decidir usar essa ferramenta se não tiver conteúdos relevantes para enviar aos seus destinatários.

Você precisa abordar assuntos que eles considerem interessantes. Ou seja, não utilize esse meio como uma forma de pedir votos ou fazer propaganda escancarada. Lembre-se de que você quer oferecer um benefício ao seu eleitor, e não incomodá-lo com mais um spam em sua caixa de mensagens!

Temas relevantes

Ao criar seu planejamento de conteúdo, você pode segmentar suas pautas utilizando algumas opções, como a região que deseja atuar, o momento de campanha e o perfil do eleitor.

Se escolher direcionar suas mensagens para os moradores de um bairro específico, por exemplo, você pode mobilizá-los para que indiquem os problemas de sua regional. Se optar por segmentar o eleitor por perfil é importante pensar qual assunto é realmente relevante para aquelas pessoas: uma mensagem destinada aos jovens será diferente de uma mensagem enviada para um público idoso, por exemplo.

Também é preciso lembrar que uma campanha possui vários momentos e eles devem ser tratados de formas diferentes: no lançamento, as mensagens devem mostrar quem é o candidato; na fase de fortalecimento, elas serão responsáveis por firmar o nome, o número do candidato e suas propostas; e, por fim, na fase de fixação as mensagens são enviadas no período próximo à votação, para não deixar que o eleitor se esqueça do candidato.

Cronograma de envios

Definir com antecedência qual será a frequência de mensagens enviadas, bem como o tipo de conteúdo presente em cada uma, são ações que também devem constar em seu planejamento. A partir dessa definição, combinada com o número de contatos selecionados de sua base de dados, você conseguirá saber quantas mensagens serão enviadas por mês e qual pacote será necessário contratar.

Além disso, ter um cronograma bem definido permite que a sua equipe se organize melhor, além de transparecer profissionalismo aos destinatários, já que mensagens aleatórias e sem padrão podem causar uma má impressão.

Atenção: é preciso dosar a frequência de envio das mensagens. Não envie torpedos com uma frequência alta, que faça com que o destinatário fique cansado ou irritado por receber tantos SMS. Também não envie mensagens com uma frequência tão baixa que faça com que o eleitorado se esqueça de você.

Seja educado e siga as regras

Seguir alguns princípios na hora de enviar SMS em sua campanha eleitoral mostra que você possui respeito com relação aos seus eleitores, eleva sua credibilidade e ainda aumenta as suas chances de obter êxito em sua campanha.

Boas práticas

O candidato e sua equipe devem estar atentos a certos detalhes para que o seu trabalho não seja comprometido. Essas são algumas medidas básicas para que suas mensagens não tenham nenhum efeito contrário ao esperado:

  • Não envie SMS com mais de 160 caracteres. Seja claro e objetivo.
  • Sempre inclua o nome do candidato e o número, bem como o slogan da campanha.
  • Esteja atento à gramática.
  • Envie conteúdos condizentes com os outros meios utilizados em sua campanha, como sites e redes sociais.
  • Sempre deixe disponível a opção de descadastramento, caso o usuário não queira mais receber suas mensagens. Essa opção pode estar localizada no seu site, por exemplo.

Legislação

Apesar da liberação para o uso de mensagens eletrônicas na divulgação de sua campanha eleitoral, é preciso estar atento às regras estabelecidas pelo TSE. Algumas práticas são consideradas ilegais e estão sujeitas à punição, tais como:  

  • Compra de bases de dados. 
  • Ausência de de mecanismo que permita o descadastramento do destinatário, sujeito à multa de 100 reais por mensagem.
  • Enviar conteúdos publicitários sem a autorização do cliente pode render multas entre R$ 450 e R$ 6,5 milhões.
  • Atribuir de forma indevida a autoria de uma mensagem a terceiros.

É hora de enviar a mensagem!

Sua base de contatos está organizada, o conteúdo foi planejado e você já está por dentro de todas as regras e boas práticas para iniciar o seu trabalho. É hora de enviar as mensagens de texto. Já pensou como fará esse trabalho?

Para enviar mensagens de texto a um número grande de pessoas, é inviável fazê-lo de um celular particular. Além de gastar horas com isso, uma quantia grande de dinheiro também seria desperdiçada. O software de gestão é a melhor opção para fazer esses disparos de forma ágil e econômica!

Uma das grandes vantagens dessa ferramenta é que você pode enviar um único SMS para diversos eleitores de forma rápida e eficiente, podendo ainda segmentar seus contatos e direcionar suas mensagens a um público específico. Além disso, o sistema informa quantas pessoas receberam e visualizaram sua mensagem, sendo possível medir os resultados de suas ações e procurar melhorias sempre que for necessário.

Com essas dicas podemos notar que o uso do SMS como ferramenta de marketing, é uma excelente alternativa para manter um contato mais próximo com seus eleitores. Seguindo cada passo e planejando sua estratégia, você conseguirá resultados rápidos e expressivos.

Se quiser obter uma visão mais detalhada sobre o assunto, baixe nosso e-book Como usar SMS em sua campanha eleitoral.

Ficou com dúvida na realização de alguma das etapas? Quer conversar mais sobre o assunto? Envie um e-mail para larissa@nerit.com.br  ou deixe seu comentário. Teremos o maior prazer em atendê-lo!  :) 

Post publicado originalmente dia 14/03/2017 e atualizado dia 16/06/2020.

Como usar SMS em uma Campanha Eleitoral?

Larissa Maciel

Publicitária e especialista em marketing político.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606
Este site utiliza cookies para otimizar sua experiência durante a navegação. Ao continuar nesta página, consideramos que você concorda com a utilização de cookies. Ok, entendi.

© NeritPolítica

by nerit