Marketing Político: o que é e qual sua importância?

por Larissa Maciel em 11/05/2020 ⇠ Veja outros Posts

Já notou que o assunto 'marketing' está cada vez mais em pauta no cotidiano? E muito se engana quem pensa que essa estratégia só é eficiente para empresas e instituições focadas na venda de um produto ou serviço.

O marketing é para políticos também! Ele é o coração e a peça chave de muitas campanhas eleitorais e um forte elemento na construção de uma boa imagem política.

Quer saber o que é marketing político, como aplicá-lo na prática e as melhores dicas para sair na frente? Continue lendo o nosso post!

Afinal de contas: o que é marketing político?

Marketing Político é um conjunto de técnicas e estratégias da área de comunicação e publicidade que possui a finalidade de divulgar ideias e ações de um político, fortalecer sua imagem e estabelecer uma conexão direta entre o ocupante do cargo público eletivo e a população.

Para o político ou candidato, o Marketing Político é uma estratégia relevante na medida em que confere maior credibilidade ao seu mandato e auxilia na conexão e relacionamento com a população. Na maioria dos casos, o resultado é uma imagem fortalecida e sólida, que permite uma governança mais tranquila, com mais apoiadores, e um grande passo para a reeleição.

Para o eleitorado essa estratégia também é vantajosa! Já pensou como seria bom ficar a par de tudo que o candidato que você votou nas últimas eleições tem feito? Se ele utilizar técnicas de marketing político isso é possível!

Diferença entre Marketing Político e Eleitoral

Como vimos neste post, existem algumas diferenças entre Marketing Político e Marketing Eleitoral. Para começar, eles acontecem em momentos distintos e possuem duração diferente. O primeiro é um trabalho realizado a longo prazo, enquanto o segundo engloba um período mais curto.

O marketing eleitoral é reservado ao período da disputa pelo cargo público eletivo, e tem um objetivo claro: fazer com que o político vença as eleições.

Já o marketing político acontece depois que o candidato conquistou uma cadeira e começa a exercer o seu mandato. Nesse caso, temos estratégias de comunicação que podem visar a diferentes objetivos, como preparar o parlamentar para uma próxima eleição, ou fortalecer sua imagem junto à população para ter seu apoio em momentos cruciais. Assim, trata-se de um conjunto de ações a longo prazo.

Vamos relembrar as principais particularidades de cada modalidade na tabela abaixo.

 

Tabela Marketing Político x Marketing Eleitoral

Mas como implementar o Marketing Político? 

O que é o marketing político sem as suas ações? Nada. É necessário elaborar uma série de estratégias que busquem atingir os objetivos de comunicação. Segundo um importante teórico da área, Philip Kotler, marketing é "a atividade humana dirigida à satisfação das necessidades e desejos através de um processo de troca".

O candidato, junto com a sua equipe, deverá trabalhar para entregar essa premissa destacada por Kotler, através de esforços comunicacionais. Ele pode fazer isso de diversas formas, mas algumas mídias e focalizações são extremamente importantes, por isso vamos salientá-las aqui.

Formação de imagem positiva

formacao-de-imagem-positiva

O principal objetivo do marketing político é desenvolver ações que permitam que o candidato seja uma figura de construção positiva no imaginário da população. Mas, como ele é realizado através de um processo de troca, para conseguir trabalhar essa questão, é necessário “entregar” algumas coisas para os cidadãos.

Informação

Mantenha as pessoas a par das novidades do seu mandato. Como tem sido o seu trabalho para melhorar a vida da população em seu domicílio eleitoral é uma pauta que muito a interessa, certo?

Crie um calendário editorial para que você consiga estabelecer a rotina de enviar materiais que informe os cidadãos de como o candidato está trabalhando. Essa atividade é muito importante para a formação de imagem positiva, pois, se manter ativo faz com que o político permaneça na mente dos sujeitos.

No momento das eleições as pessoas são bombardeadas de informações sobre os candidatos. Depois de eleitos, muitos deles se esquecem de manter essa ponte como um espaço transitável, fazendo com que o eleitorado esqueça de que o ocupante do cargo público exista.

Contato com a população

O corpo a corpo com os eleitores também tem que ser uma prática rotineira durante o marketing político, não só no eleitoral. É desse contato que surgem ideias para implementação de ações, tanto de comunicação quanto de proposições de leis, por exemplo.

Um político que está interessado em ouvir e entender a população consegue estreitar e manter laços, que inclusive podem fidelizar essas pessoas. Fato que irá colaborar, e muito, se houver o desejo de uma tentativa de reeleição do candidato.

Aqui no blog, sempre falamos da importância do contato direto entre o político (ou sua equipe) e os líderes de diferentes comunidades, com o objetivo de conseguir seu apoio para vencer as eleições. Alguns exemplos desse tipo de indivíduos são os líderes de movimentos sociais, sindicalistas, empresários, líderes de movimentos estudantis, diretores de escolas, entre outros.

Após vencer as eleições, esse contato não deve ser esquecido, mas sim reforçado. O objetivo de estabelecer uma relação com essas pessoas é que você possa adequar o seu mandato aos desejos da população, já que os líderes são representantes de diferentes comunidades e conhecem seus anseios e necessidades.

Ao se interessar pelo que os cidadãos estão precisando e criar ações para que suas solicitações sejam atendidas, você fortalece a sua relação com a população e reforça a sua imagem de um político eficiente, com uma boa administração. Tudo isso, é claro, deve ser divulgado (falaremos disso mais adiante).

Marcar presença em eventos com frequência

Não seja um político daqueles que aparecem em períodos de campanha e nunca mais são vistos após as eleições. Além disso ser totalmente antiético, é péssimo caso você deseje se reeleger nas próximas eleições.

A aparição constante é indispensável para que as pessoas se lembrem de você e saibam sobre tudo aquilo que você está fazendo, fortalecendo a imagem do seu mandato. O marketing político é muito mais do que uma propaganda na TV: são distintas ações que reforçam sua imagem e fazem a população ter uma boa impressão do seu trabalho.

Você pode, obviamente, aproveitar as participações em eventos para aumentar o seu networking e ouvir a população. E, claro, não se esqueça de divulgar suas ações em todas as mídias possíveis: Facebook, Twitter, Instagram, blog, site, e por aí vai…  

Peça feedback

Ainda no mesmo sentido do tópico anterior, manter o contato com a população é indispensável para saber o que está indo bem e o que pode melhorar no mandato. Fazer as pessoas sentirem que estão sendo ouvidas é fundamental para fortalecer o seu marketing político e melhorar a visão que os cidadãos têm em relação ao seu mandato.

Você pode, por exemplo, programar campanhas de email marketing que contenham enquetes e formulários a serem preenchidos pelas pessoas, dando notas de 0 a 10 para diferentes aspectos relacionados ao mandato e deixando comentários adicionais.

Outra ideia é disponibilizar espaços para que as pessoas façam críticas e sugestões em seu website. Usar as redes sociais para pedir feedback dos internautas também é uma ótima forma de estar em contato direto e constante com a população.

O mais importante é que você se mostre aberto a receber feedback e inclusive corra atrás disso por conta própria. Lembre-se de que os cidadãos votaram em você para que você possa servir ao povo, e saber se seu mandato está no caminho certo é indispensável para fortalecer sua imagem e a dos seus assessores.

Invista no marketing político direto

Algumas ferramentas, como o e-mail marketing e o SMS, permitem que você realize “marketing direto”, indispensável para quem quer ter uma relação estreita com o eleitorado. Se você ainda não sabe do que isso se trata, vamos retomar o que já contamos em nosso e-book E-mail marketing: primeiros passos.

O marketing direto é aquele que é direcionado a um destinatário específico, de forma segmentada e mensurável.

Imaginemos que nosso destinatário é o Pedro, um cidadão cadastrado em nosso banco de dados.

O contato é direto porque o destinatário receberá a mensagem em sua própria caixa de entrada. Uma mensagem veiculada na televisão, por exemplo, não será direcionada especificamente ao Pedro, e só será vista por ele se, naquele momento, ele estiver com a TV ligada, naquele canal. No caso do e-mail marketing ou do SMS, haverá um contato individual e direcionado a ele.

O contato é segmentado porque será enviada uma mensagem específica ao destinatário, de acordo com suas características. Por exemplo, suponhamos que Pedro é professor da rede pública de ensino. Você poderá enviar uma mensagem personalizada a ele, contando sobre uma ação do seu gabinete que beneficie esse segmento da população.

O contato é mensurável porque você conseguirá obter dados sobre o que aconteceu com a sua mensagem: Pedro a leu? Quantas vezes? Ele clicou em algum link que estava presente na mensagem? A partir disso, você poderá medir como está a recepção do seu mandato pelos cidadãos.

Criação de uma marca

Além de formar uma imagem positiva perante à população, levando informação e mostrando como você está colaborando com o seu mandato, criar uma marca política pode contribuir muito para desenvolver uma presença marcante.

Alguns políticos possuem slogans que ganham tanta fama que perduram para campanha eleitoral, tornando-se também a cara e identidade do mandato.

Durante sua campanha eleitoral, o ex Presidente dos Estados Unidos Barack Obama conseguiu deixar seu discurso 'na boca do povo' quando o transformou em música e colocou no ar o vídeo 'Yes, We Can'.

JK marcou a história da política brasileira ao disseminar um ideal: o plano de metas '50 anos em 5'.

Alguns políticos são marcados ainda por possuírem autoridade em um campo específico: economia, educação ou infraestrutura.

Por trás de todos esses exemplos existe uma forte estratégia de marketing político e construção de marca pessoal. E essa estratégia faz toda diferença para quem está desenvolvendo uma carreir

Utilize as redes sociais

redes-sociais

As redes sociais são, provavelmente, a forma mais prática e econômica para fortalecer seu marketing político e manter uma boa imagem diante da população. Cada vez mais as pessoas têm usado essas mídias e confiado nelas como fonte segura na hora de buscar algum tipo de dado. É também uma forma de trazer a população para mais perto do candidato.

Você pode utilizar aquelas que sejam mais interessantes para você, mas o ideal é que mantenha uma frequência de postagem em pelo menos duas ou três delas.

Quais redes sociais podem ser utilizadas?

Em nosso post sobre como começar uma campanha política na internet abordamos aquelas que são mais populares. Vamos relembrá-las?

Facebook

O Facebook é uma das redes sociais mais populares no Brasil. Ela permite uma interação rápida e efetiva com o público-alvo, com a possibilidade de que os internautas curtam as publicações, compartilhem o conteúdo e deixem seus comentários.

Segundo o último levantamento da própria empresa, mais de 92 milhões de brasileiros acessam o Facebook mensalmente. Essa fatia corresponde a 45% da população do nosso país, segundo o último Censo feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Essa mídia suporta vários tipos de formato: imagens, vídeos, texto, links e transmissão ao vivo, que permitem uma interação com o usuário da rede.

Nessa rede social as possibilidades são múltiplas. É possível postar imagens, vídeos e textos, realizar transmissões ao vivo, linkar para sites e blogs externos, além de compartilhar conteúdos de terceiros publicados na própria rede. Isso sem contar a possibilidade de participar de grupos de discussão sobre os mais diversos assuntos.

Muitos políticos têm utilizado o recurso de transmissão ao vivo pelo Facebook, engajando muitos eleitores. Deputados costumam transmitir as plenárias e fazer seus comentários sobre o assunto em pauta. Isso além de informar a população do que acontece naquela estância, mostra que o político está de fato trabalhando em prol de alguma matéria.

Para te ajudar a entender essa rede social na prática, criamos o ebook: O que os políticos mais populares do Facebook fazem?.

Os recursos de imagem de perfil e capa de fundo também podem ser usados para fortalecer a imagem do candidato.

O Facebook pode ser usado para que o político se posicione em relação a assuntos que estão em alta e interaja com o público, respondendo seus comentários. Também é possível medir quais são as reações do público e traçar estratégias para se tornar mais popular.

Twitter

O Twitter é uma rede social que apresenta menos possibilidades do que o Facebook, mas que ainda assim é muita rica e possui excelentes vantagens. Por seus textos serem curtos (aproximadamente 140 caracteres), trata-se de uma opção muito dinâmica para o político que quer ir direto ao ponto em relação a algum assunto que esteja em alta.  

A vida útil de uma postagem é menor; ou seja, rapidamente uma publicação fica ultrapassada. Isso ocorre porque o fluxo de notícias e novidades é alto, e as informações chegam e se vão rapidamente. Para quem quer marcar presença de maneira prática e notável, esta é uma ótima opção!

O Twitter é marcado pela instantaneidade. Ele é famoso pelo uso das hashtags e também pelo seu conteúdo de 140 caracteres. No Twitter você pode seguir e ser seguido, responder, mencionar outros usuários em suas postagens, mandar mensagens privadas e retweetar.

Como o espaço é limitado é bom que você use ferramentas para diminuir o tamanho do link, quanto mais curta for sua URL, mais espaço para desenvolver seu conteúdo você terá. Existem várias opções de site e plataformas com essa ferramenta, mas você pode usar o Google Shortener.

 Faça um teste gratuito da nossa plataforma

Instagram

O instagram é uma rede social altamente visual, já que seu maior foco são as fotos e vídeos curtos. Por isso, trata-se de uma ótima opção para o político que quer divulgar as imagens de suas ações, participações em eventos e propostas.

Uma vantagem bem interessante é que, ao fazer uma postagem no Instagram, é possível enviar essa publicação também para o Facebook e para o Twitter, integrando as três redes sociais em um único clique!

O instagram é uma rede focada no visual, permite publicar fotos, vídeos, textos, transmissões ao vivo, e reúne mais outras diversas funcionalidades.

As fotos e vídeos publicadas em seu perfil permanecem disponíveis para todos aqueles que o acessarem, por tempo indeterminado.  

O instagram stories é uma função que permite o compartilhamento de fotos e vídeo curtos, pelo período de 24 horas. É possível incorporar gifs animados, enquetes, perguntas, desenhos.
Os stories tem um caráter mais informal, ideal para que o pessoas públicas interagirem com seus espectadores. Para políticos é interessante utilizar essa função para mostrar o dia a dia seja da campanha eleitoral, ou o cotidiano do gabinete para seus eleitores.

Confira nosso post sobre como usar o instagram em sua estratégia política.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social bastante semelhante ao Facebook, já que é possível publicar diferentes mídias e interagir com as pessoas de forma similar. No entanto, trata-se de um perfil profissional e não de um perfil pessoal.

Para o político, ter uma página nessa rede social pode ser uma boa opção, pois o público é, em geral, mais sério, e pode se engajar com assuntos relacionados à economia, educação, segurança, entre outros.  

A rede social focada no troca de informações de âmbito profissional, perfeita para  networking, contato com empresas e divulgação das habilidades de determinada profissão.

Pode ser um espaço perfeito para políticos que tenham como pauta a políticas públicas que impactam diretamente em alguma categoria profissional.

Porém é importante ressaltar que o político deve ter o perfil que se encaixa com essa rede social, como por exemplo ter um currículo consistente e formação

Como você pode explorá-las?

A sua aparição no feed de notícias dos internautas deve ser constante, pois com o alto bombardeio de informações na rede é preciso ganhar destaque em relação às outras páginas seguidas pelos usuários.

Para isso, você deve realizar diferentes ações, explorando ao máximo as ferramentas de cada plataforma. Para fortalecer o seu marketing político, o ideal é que você tenha uma equipe de assessores que cuidem das suas redes sociais, realizando um cronograma de frequência de postagens, elaborando os conteúdos e as imagens e medindo os resultados de cada ação.

Divulgação de ações

Sempre que você realizar uma ação relevante, como a proposta, votação ou aprovação de uma lei, por exemplo, é imprescindível realizar uma divulgação disso em todas as suas redes.

Isso pode ser feito com uma imagem chamativa, com um texto impactante, com um vídeo em que você conte a novidade, entre outras possibilidades. O importante é que a ação chame a atenção dos usuários.

Enquetes e questionários

Como já falamos ao longo deste post, o bom marketing político é aquele no qual as ações estão direcionadas àquilo que a população deseja. Portanto, não perca a oportunidade de perguntar aos seguidores o que eles pensam sobre os mais diversos assuntos e quais são as suas demandas e interesses.

Posicionamento em relação a assuntos em alta

O tempo inteiro surgem na mídia discussões e temas controversos em relação a assuntos como educação, segurança e saúde. Nesses casos, é de extrema importância que você se posicione sobre esses tópicos, de preferência propondo soluções e melhorias que estejam ao seu alcance.

É claro, no entanto, que é preciso ser sempre muito respeitoso e ter cuidado com assuntos muito polêmicos, que possam ofender a certas parcelas da população. É necessário, antes de tudo, ética e bom senso!

Interação com os usuários

Uma das atitudes mais importantes para quem quer fortalecer seu marketing político é interagir com os usuários. De nada adianta você ter uma página alimentada diariamente, se os internautas deixam comentários e ninguém lhes responde.

É preciso responder ao máximo os comentários dos cidadãos, tanto em relação a críticas positivas quanto em relação a críticas negativas! E, se for um assessor quem for dar as respostas, é indispensável que ele assine como “assessoria” ao final da mensagem.

O que é o marketing político sem o contato com o público? Não adianta nada só postar conteúdo nessas redes. Você precisa interagir com o público. Ignorar quem tenta estabelecer algum tipo de contato com o político é um dos maiores erros na hora de desenvolver a suas estratégias de marketing.

Responda a comentários (principalmente os negativos, gestão de crise pelas redes sociais é fundamental), dê feedbacks, esteja sempre pronto para esclarecer qualquer dúvida que esses sujeitos venham ter. Isso é muito importante para a formação da imagem do político.

Slogans e frases de impactos

Apostar em slogans e frases de impacto também é uma boa ideia para deixar sua marca e fortalecer seu marketing político. É possível publicar imagens com a frase escrita ou colocar o slogan em fotos de capa, por exemplo. O importante é sempre reforçar a imagem diante dos cidadãos.

Lives

As lives são gravações de vídeo ao vivo e vêm fazendo muito sucesso entre os internautas nas redes sociais. Ao mesmo tempo em que o vídeo é transmitido, os usuários podem deixar seus comentários fazendo perguntas, comentários ou críticas, e quem está transmitindo a mensagem pode responder tudo em tempo real.

Trata-se de uma forma prática e super eficiente de estar em contato com a população e fortalecer o marketing político.

Engajamento

A ideia é envolver a população e construir uma representação positiva do político. Mas, para isso, você deve criar conteúdos que envolvam as pessoas e as instiguem a iniciar algum tipo de conversação ou relacionamento com o dono daquela página. Para isso acontecer, crie algumas postagens que sejam convidativas à participação dos usuários.

Email marketing e SMS

email-marketing-e-sms

Email marketing e SMS

O tempo das malas diretas e correspondências está quase chegando ao fim. Existem maneiras mais baratas, interessantes, efetivas e ecologicamente corretas de se comunicar com o eleitorado.

Através do Email Marketing e do SMS você pode informar a população das atividades desenvolvidas em seu gabinete. E através das métricas, você consegue identificar quem recebeu seu material, quem abriu, etc. Dessa forma, analisar a efetividade do seu conteúdo vai ser bem mais fácil.

Automatize suas campanhas

Para poupar tempo e tornar a suas ações mais efetivas você precisa automatizar as suas campanhas. No caso das redes sociais, você pode fazer isso através de ferramentas que programam as postagens. No caso de Email Marketing e SMS use uma plataforma de gestão de mandato.

Através do cadastro de alguns eventos, a plataforma pode enviar mensagens de forma automática. Um exemplo ótimo para aplicação dessa funcionalidade é de recados de aniversário. Você, com toda certeza, tem uma base de dados robusta, e não dá para todo dia perder parte do tempo enviando felicitações para os aniversariantes.

Cadastrando a data de nascimento no sistema, ele mesmo pode enviar uma mensagem pré-determinada por você. Bem interessante, não é mesmo?

Hoje, procuramos entender o que é marketing político e as ações que precisam ser desempenhadas para que ele seja de fato efetivo para o seu mandato. Se você gostou do nosso post, assine nossa newsletter e comece a receber o nosso conteúdo em primeira mão. Até a próxima!

Conteúdo criado em julho de 2017 e atualizado em maio de 2020.

Construindo um banco de dados de eleitores: missão impossível?

Larissa Maciel

Publicitária e especialista em marketing político.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

Este site utiliza cookies para otimizar sua experiência durante a navegação. Ao continuar nesta página, consideramos que você concorda com a utilização de cookies. Ok, entendi.

© NeritPolítica

by nerit