Quer se tornar vereador? Saiba por onde começar!

por Equipe Nerit - 13/07/2020 ⇠ Veja outros Posts

A cada eleição, muitas novidades surgem no campo político e se atualizar quanto às estratégias, leis e tecnologias é sempre necessário.

Possíveis candidatos a vereador para as eleições municipais já estão se preparando e quem deixar para a última hora poderá ficar de fora da disputa eleitoral.

Hoje abordaremos os requisitos legais, novas possibilidades e perspectivas para se ter sucesso na sua campanha eleitoral e ganhar a eleição para vereador.

Quais as funções de um vereador?

Antes de qualquer passo, é importante entender quais as funções desempenhadas por um vereador. Estes parlamentares representam o legislativo de um município, e têm como principais atribuições:

  • Fiscalizar as ações do executivo no âmbito municipal, sobretudo as contas públicas;
  • Cobrar e propor ações do governo municipal; 
  • Fiscalizar como os recursos públicos estão sendo empregados e se esses são para impacto positivo para população;
  • Criar projetos de leis orgânicas que serão votados na câmara municipal;
  • Solicitar informações e documentos da prefeitura e órgãos ligados a ela sempre que julgar necessário;
  • Estar sempre aberto ao contato com a população, representando os anseios da comunidade.

Para saber quais os cargos e funções de outros políticos, acesse o ebook Cargos políticos e as suas funções.

Como se candidatar a vereador 

Condições

O primeiro passo é cumprir todos os requisitos legais para para ingressar de fato na vida política. Todo cidadão brasileiro tem direito a se candidatar desde que cumpra as exigências:

  • Nacionalidade brasileira;
  • Maior de 18 anos (até a data limite para o registro de candidatura - 31/08);
  • Ser alfabetizado (não se exige grau de escolaridade);
  • Ter domicílio eleitoral na cidade onde pretende concorrer ao cargo (limite de transferência é de 6 meses antes da eleição);
  • Estar em dia com a Justiça Eleitoral;
  • Certificado de reservista (apenas para homens);
  • Estar em pleno exercício dos direitos políticos;
  • Estar filiado a um partido.

Se filiando a um partido político

Para se candidatar a vereador, como qualquer outro cargo eletivo, é necessário estar filiado a um partido.

Esse é um passo importante no momento de começar uma carreira política, afinal, um partido não é apenas uma sigla e um número. A legenda carrega ideais, figuras públicas, uma imagem e uma história consigo. Busque um partido que se identifique com sua postura e propósitos.

Antes de decidir qual partido você irá representar, pesquise, converse com outros afiliados, conheça o estatuto do partido, conheça as lideranças.

Outro ponto importante é o voto de legenda e o quociente eleitoral, isso explica por que nem sempre quem é o mais votado que ganha o direito ao cargo. Quando um candidato ganha um voto, seu partido também recebe este voto de maneira indireta. Sendo assim, os ganhadores precisam alcançar a soma do voto de legenda + quociente eleitoral.

É hora de começar a campanha: marketing político para vereador

Você já deve ter ouvido a frase 'quem não é visto não é lembrado'. De fato é preciso criar uma estratégia de comunicação que conecte, engaje e apresente o político para sua audiência.

Nessa fase do trabalho é importante estar atento às regras do TRE quanto à propaganda eleitoral. Quando ela é realizada com foco em captar votos fora do período definido é considerada irregular e pode até lhe excluir da disputa pelo cargo de vereador.

Isso não quer dizer que não se pode trabalhar a sua imagem desde já. Use o seu networking, redes sociais, o boca a boca, para que assim possa difundir seus ideais, mostrar suas ações, fortalecer sua imagem, enfim, trabalhar seu marketing pessoal.

 

 

Agora vamos falar sobre algumas plataformas que são indispensáveis em sua estratégia política.

E-mail marketing - SMS

Não se engane, essas duas maneiras de manter contato com os eleitores devem ser levadas em consideração.

Os disparos de e-mail marketing e SMS podem ser automatizados através de uma plataforma virtual. Essa ferramenta permite que as mensagens sejam enviadas de forma segmentada, levando o conteúdo relevante para a base de contatos correta, sendo assim você pode divulgar uma ação específica para um público específico.

Redes sociais

A população brasileira é uma das maiores consumidoras das redes sociais do mundo. Então sendo realistas, nos dias de hoje é impossível pensar em marketing político sem falar em social media.

Estes canais oferecem vantagens por serem fáceis, rápidos de se criar e baratos (ou gratuitos).

As principais redes mais conhecidas do público são o Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube. Cada uma delas se diferenciam por sua especificidade e objetivos, mas existem algumas dicas que cabem a todas elas:

  • Conteúdo relevante
    Se coloque no lugar de seu seguidor/a. Ofereça um conteúdo que o público realmente irá se interessar, dando a eles possibilidade de interagir. Do contrário você será ignorado. 

  • Conheça o seu público
    É preciso conhecer seu público, e mais, é preciso ter informações destes seguidores. Acredite, é impossível falar para todo mundo, então observe e aprenda com as informações que tiver. As próprias redes sociais disponibilizam métricas que vão permitir conhecer melhor a audiência através de faixa etária, gênero, localização, horários de maiores acessos, etc.

  • O objetivo das redes sociais é gerar interação
    Use as diversas ferramentas oferecidas a fim de engajar seu público. Por exemplo, no Instagram stories é possível fazer perguntas e pequenas pesquisas. Dessa forma, além de gerar interação você conhece melhor sua audiência e consequentemente o relacionamento do eleitor com sua imagem.

  • Responda os seguidores
    Você está usando as mídias sociais para expor suas ideias e não gostaria de ser ignorado, certo? Seu seguidor também não.
    Sempre responda a alguma ação em seu perfil, comentários, mensagens diretas, elogios e reclamações. Nunca se esqueça: comunicação é multilateral!

  • Invista em anúncios pagos
    É extremamente necessário trabalhar para que sua interação seja orgânica, mas seu alcance de certa forma será limitado e a possibilidade de chegar a mais pessoas (possíveis eleitores) através de mídia paga não pode ser ignorada. Lembre-se de sempre focar em uma audiência relevante para seu perfil. Não pense em anúncios como um gasto, mas sim um investimento.
    A realização de anúncios pagos em redes sociais e o impulsionamento de páginas e publicações, assim como o uso de sites, e-mails, blogs e aplicativos de mensagens instantâneas, foi autorizada a partir de 2017!

  • Identidade visual
    Uma boa imagem gera impacto no leitor. Fotos e vídeos, GIFs, memes e gráficos, por exemplo, geram mais interação do que textos. Abuse desses recursos, mas fique atento a coerência visual. É ideal buscar um profissional de comunicação para realizar esta tarefa.

Escolha as redes sociais que mais se adequam a sua imagem e onde seu público vai estar. essas plataformas estão sempre se modificando para melhorar a comunicação, é preciso acompanhar as tendências das redes sociais para se manter atualizado quanto às ferramentas.

Como se tornar vereador

A importância do networking

Aqui no NeritPolítica, sempre que falamos sobre networking deixamos uma ideia clara: não se trata da quantidade de pessoas que você conhece, mas sim da qualidade dessas conexões.

A partir dessa premissa, vamos discutir alguns pontos importantes acerca do assunto.

Comunique-se bem

A base de todo relacionamento é a comunicação. Um vereador está sempre em contato com outras pessoas. Use a comunicação para aproveitar ao máximo as oportunidades. 

  • Entenda seu ouvinte
    Se comunicar bem não quer dizer necessariamente ter um linguajar rebuscado com palavras difíceis, mas sim saber se adequar para que seu ouvinte compreenda com clareza o que que você deseja passar.
  • Oratória para políticos
    É preciso entender as técnicas de uma boa oratória para encantar quem está te ouvindo. Fale com clareza e fluência, trabalhe sua dicção, fique atento a postura corporal.
  • Gere Impacto
    A comunicação é algo natural, mas quando se tem um objetivo específico de criar boas conexões, é interessante que suas ideias gerem reações positivas nos ouvintes.

Marketing Pessoal

A comunicação não está presente apenas na fala, mas na forma de se apresentar, como se vestir e portar. É importante que sua imagem seja coerente com o espaço que está inserido. A imagem e estilo para políticos podem e devem ser usados de maneira estratégica.

Estude seus contatos

É interessante ter um ponto de partida quando for abordar e conversar com alguém. A internet, sobretudo as redes sociais, possibilitam ver informações dos contatos como interesses em comum, posição política e ideais.
Faça isso de maneira natural, pois essa atitude demonstra que você se importa com a pessoa.

Redes sociais

Novamente elas estão presentes. As mídias sociais são um dos espaços ideais para manter um relacionamento com o público. Preocupe-se em mantê-la sempre atualizada e com coerência na comunicação.

Não faça apenas contatos, crie conexões

Voltamos a nossa premissa no começo deste tópico, pois networking não é apenas reunir um grande número de contatos. Trabalhe para conectar as pessoas certas e alcançar objetivos profissionais mutuamente.

Financiamento de campanha

A partir de 2015, o financiamento de campanhas eleitorais por empresas foi proibido. Isso fez com que os partidos, coligações e candidatos buscassem novas alternativas.

Autofinanciamento

O próprio candidato pode usar seus próprios recursos para financiar sua campanha.

O concorrente ao cargo pode investir em sua campanha o valor que quiser, desde que este esteja dentro do teto de gastos estabelecidos pelo TSE.

Doação de pessoas físicas

A doação por pessoas físicas não foi proibida na minirreforma, permitindo aos cidadãos doarem até 10% do rendimento bruto do ano anterior. Pode-se também fazer concessão de bens pessoais aos candidatos.

Vaquinha Online

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), permite que os candidatos utilizem sites de arrecadação coletiva para financiar sua campanha. São popularmente conhecidas como 'vaquinhas online'.

Essa é uma alternativa excelente para candidatos que já possuem uma base de eleitores que se identificam com suas propostas, mas é preciso atenção, pois esse meio de captar recursos tem muitas regras para que tudo ocorra de maneira correta na prestação de contas.

Este meio pode ser tão eficaz que criamos um post específico sobre o assunto: Crowdfunding para campanha eleitoral: o que você precisa saber.

Sistema de gerenciamento de campanha

O período eleitoral é um campo de batalha nas eleições municipais. O candidato a parlamentar tem que lidar com a agenda apertada, propaganda, gestão financeira de campanha e, claro, estar sempre em contato com a população.
Se preocupar com a quantidade de pequenas tarefas ao invés de focar no que realmente importa pode ser fatal para a sua campanha.

Para amenizar os desafios do período eleitoral, focado em economizar tempo e dinheiro, é possível utilizar um sistema de gerenciamento de campanha que reúne várias funções em um só programa, além de automatizar tarefas a fim de otimizar o tempo e qualidade do trabalho.

Entre as funções presentes em um software como esse, podemos destacar:

Painel do Eleitorado
Um espaço para cadastrar seus eleitores com possibilidade de segmentá-los por interesses e localizações. Essa base de contatos estará diretamente ligada às outras funções da plataforma.

Disparos de e-mail marketing e SMS
Essa funcionalidade permite enviar e-mail e SMS através de sua lista de contatos segmentada, ou seja, é possível enviar o conteúdo relevante para cada tipo de público específico. Além disso, você consegue configurar disparos automatizados em datas específicas, como em aniversários por exemplo.

Temos um ebook exatamente sobre isso: E-mail marketing: primeiros passos.

Agenda do candidato
Você pode criar uma agenda com os compromissos e eventos e depois compartilhar com a sua equipe. Lembre-se que poderá ter acesso a agenda em qualquer momento através do celular.

Geoprocessamento
Esta ferramenta é um mapa interativo onde o candidato pode ver em qual região moram os contatos que foram cadastrados em sua base.
Isto é interessante, pois o candidato tem informação sobre a localização de seus contatos, aliados, eleitores e votantes em potencial. Essas informações auxiliam no momento de traçar estratégias em áreas com maior deficiência.

Para saber mais sobre essa ferramenta veja sobre nossa funcionalidade de geoprocessamento político.

Aplicativo para campanha política
Com toda a corrida eleitoral, é praticamente impossível o candidato encontrar tempo livre, por isso o NeritPolítica disponibiliza um aplicativo para o próprio candidato gerir sua campanha através do celular, permitindo até mesmo o cadastro de contatos de forma offline.

Além das funções citadas acima, existem outras ferramentas voltadas especificamente para para a gestão de campanhas.
Antes de decidir pelo programa, é possível fazer um teste grátis e entender na prática como um software pode te ajudar em sua campanha para vereador.

Bom, este foi nosso conteúdo sobre os passos para se tornar um vereador. Espero que coloque nossas dicas em prática.

Obrigado pela leitura e até mais!

Post publicado originalmente dia 27/03/2019 e atualizado dia 13/07/2020.


Equipe Nerit

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606
31 3047 5405

© NeritPolítica

by nerit