Inbound Marketing: estratégias para usar em sua campanha

por Laís Marçal - 18/08/2017 ⇠ Veja outros Posts

O Inbound Marketing se dá através de uma série de ações que buscam atrair o seu público e fornecer conteúdo relevante. Diferente da publicidade tradicional, que é invasiva, o princípio dessa modalidade é estabelecer uma relação natural de parceria com seu possível cliente.

Essa pode ser uma opção que irá fazer com que você conquiste cada vez mais eleitores para a sua campanha. Separamos algumas dicas para te ajudar com o Inbound Marketing, acompanhe as estratégias que separamos para você!

O que é Inbound Marketing

O Inbound Marketing, também chamado de Marketing de Atração, é uma estratégia que busca chamar atenção das pessoas. Ele se baseia na criação e compartilhamento de conteúdos voltados para um público-alvo específico. E através dessa atividade, o que se visa, é conquistar a permissão para se comunicar com essas pessoas de forma direta.

Essas estratégias se apoiam em três pilares: marketing de conteúdo, SEO (Search Engine Optimization, que significa otimização para mecanismos de busca) e redes sociais. Ela é muito diferente da publicidade tradicional com a qual estamos acostumados.

Por exemplo, um programa TV do seu interesse é interrompido para dar lugar às propagandas, e você acaba assistindo aquela produção de forma involuntária. No Inbound o processo é inverso, o público voluntariamente vem atrás dos conteúdos que serão produzidos.

Quais conteúdos produzir?

Quais conteúdos produzir?

O grande objetivo é produzir e divulgar conteúdos relevantes. Dentro do Inbound Marketing existem diversas maneiras de se alcançar essa meta. Veja algumas a seguir:

  • Publicação de posts em blog;

  • Infográficos;

  • Ebooks;

  • Webinars;

  • Podcasts;

  • Questionários;

  • Guest posting;

  • Social Bookmarking;

  • Fóruns online;

  • Vídeos online;

  • E-mail marketing;

  • SEO;  

  • Conteúdo em Mídias Sociais.

As quatro ações do Inbound Marketing

Atração

Atração

De nada adianta várias pessoas acessarem o seu conteúdo, se elas não tiverem um perfil que esteja apto a se interessar pela sua candidatura. É imprescindível que você se atente muito ao público que você deseja atrair.

As pessoas certas são as que geraram de fato resultados para sua campanha, então é mais do que indicado que se trabalhe além da noção do público-alvo. Trabalhar o conceito de persona é o mais recomendado nesse caso.

Ao contrário da publicidade tradicional, que é de massa, o Inbound Marketing é bem mais segmentado. Por isso, é bom que você construa o perfil de um “eleitor ideal” (ou perfis), com um nome, idade específica, atividades que desenvolve, etc. Se aprofunde em critérios subjetivos e psicológicos, isso irá te ajudar a criar um conteúdo cada vez mais voltado a atender os interesses de seu público.

Para conseguir atrair de forma qualificada, você deve investir em alguns pontos:

  • Blog: o Inbound, quase sempre, começa com ele. Crie um conteúdo educacional que atraia seus potenciais clientes;

  • Mídias sociais: ancora as postagens do seu blog e te dar a oportunidade de interagir com o seu público.

  • SEO: usar palavras-chave interessantes e que façam parte da intenção de busca dos usuário de sites como o Google, Yahoo! e o Bing. Assim, eles de forma orgânica vão conseguir encontrar os seus conteúdos.

  • Site: seu site precisa ser uma fonte de conteúdo para os usuários.

Conversão

Na segunda ação, os usuários já estão no seu site. Agora é o momento de coletar o contato dessas pessoas. Mas para isso, você precisa fornecer algo em troca. É necessário mostrar ao público que vale a pena fornecer os dados.

Aqui, é muito importante produzir materiais ricos como e-book, podcasts e documentos ou outros conteúdos que agreguem valor ao seu eleitor. É preciso se mostrar relevante para que ele se converta. E você pode fazer isso através de algumas ferramentas:

  • Call to Action: links que irão conduzir os usuários a ações, como baixar um material rico. Eles são precisam existir e serem atrativos, só assim é possível a geração de clientes;

  • Landing pages: ao clicar em um call to action, o usuário é destinado a página do destino, onde será realizada a conversão;

  • Formulários: faz parte da landing, é um espaço criado para que os usuários forneçam as informações para conversão.

  • Contatos: depois das informações fornecidas, é extremamente necessário que elas sejam organizadas. Integre seu site a uma plataforma de gestão de campanha para criar um banco de dados eficiente.

Fechamento

Você converteu os usuários em leads, agora, nessa fase, você precisa transformá-los em pessoas favoráveis a sua candidatura. Para executar a ação de fechamento, você pode utilizar alguns artifícios:

  • E-mail: você converteu um usuário em lead, mas pode ser que ele ainda não esteja pronto para decidir votar em você. Nessas circunstâncias, o ideal é que você nutra esse sujeito de informação. Assim, sua empresa pode conquistar a confiança dele até que ele chegue a decisão de voto.

  • Automação de marketing: crie uma série de e-mails a partir de ações que o seu lead realizou em seu site. Por exemplo, ele baixou um e-book específico, produza uma série de conteúdos que alimentem essa ação. E se aproxime do seu eleitor. Aqui, você também pode usar uma plataforma de gestão de candidaturas, o módulo de marketing permite a criação desses eventos para que os disparos se tornem automáticos.

Fidelização

Fidelização

Chegou o grande momento, é aqui que você conquista o eleitor de vez! Você pode inclusive já ter conseguido o voto dele, mas o trabalho não para por aqui. Você precisa fidelizá-lo, ajudá-lo em grandes desafios, através do envio de conteúdos relevantes.

É muito interessante, que além de eleitores, eles tornem fãs e divulgadores de suas propostas de campanha. Mas para isso, é necessário desenvolver algumas tarefas:

  • Site: altere a usabilidade de sua página a partir da fase em que o eleitorado se encontra;

  • Mídias sociais: atenda o eleitor em tempo real, aprimorando sua estratégia de Inbound.

  • E-mail marketing: continue colaborando, o candidato precisa se mostrar como um parceiro. Produza e envie conteúdos ricos para ajudar seus eleitores a entender o processo político. Não se esqueça da automação!

Alguns pontos fortes do Inbound Marketing

O Inbound Marketing possui uma série de vantagens, e por conta delas podemos ser taxativos: essa modalidade chegou para ficar. Através de uma estratégia bem traçada você pode conquistar alguns feitos:

  • Maior relação com o candidato: quando se tem um blog aliado ao site e produção de conteúdo estratégico,existe uma tendência de que o tráfego cresça  55% a mais dos que não adotam essa postura. Isso mostra o poder do Inbound para aumentar o número de pessoas que irão se relacionar com sua candidatura;

  • Mais chances de clique: cerca de 70% dos usuários da internet costumam clicar nos resultados de busca orgânica. Esse dado deixa claro a importância do SEO para o sucesso do seu marketing;

  • Vínculos fortes: seguindo as ações do Inbound um bom relacionamento é criado, fazendo o cliente virar fã do candidato, isso tudo de forma bem natural e espontânea.

  • Visitas podem virar eleitores: muitas empresas vêm vivenciando um cenário onde 57% de seus cliente online vieram de seus blogs, isso também vale para estratégias de campanhas eleitorais;

  • Qualificação: por conta de todo conteúdo que você produz e pela fases que o eleitorado passa, ele se torna mais qualificado, e mais apto a se relacionar com o candidato e suas propostas.

Essas foram as estratégias e dicas que selecionamos para você começar a utilizar o Inbound Marketing em sua campanha eleitoral. Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado a entender melhor essa modalidade e suas práticas. Ficamos por aqui, mas você pode continuar nos acompanhando, é só assinar nossa newsletter. Até a próxima!

ebook

Laís Marçal

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606
31 3047 5405

© NeritPolítica

by nerit