Propaganda eleitoral no rádio: melhores práticas!

por Mariana Silva em 16/08/2018 ⇠ Veja outros Posts

É verdade que a campanha eleitoral de 2018 será muito focada na internet. No entanto, as duas formas de mídias tradicionais, televisão e rádio, não devem ser deixadas de lado por quem deseja conquistar o maior número de eleitores possível.

A propaganda eleitoral no rádio, assim como a na TV, terá em 2018 o período de veiculação de 35 dias, começando no dia 31 de agosto e se encerrando em 04 de outubro para o primeiro turno e indo do dia 12 a 26 de outubro no segundo turno.  

Isso significa que logo esse tipo de propagando entrará no ar. Se você, candidato ou assessor, ainda não possui seu plano de ação e as peças para rádio pronta, este post chegou na hora certa! Trazemos várias dicas sobre propaganda eleitoral no rádio para que você possa se destacar sem desobedecer nenhuma lei. Vamos lá!

Entenda as regras

Neste ano de 2018 os candidatos terão menos tempo em relação aos anos anteriores, fazendo com que a propaganda eleitoral seja mais curta e portanto mais sucinta e direta.

Serão duas as forma de propaganda: em bloco e em inserção, que são os comerciais de 30 segundos ou 1 minuto.

No formato em bloco, os conteúdos serão transmitidos de segunda a sábado duas vezes ao dia, primeiro às 07:00 e depois ao meio dia. Cada bloco terá 25 minutos de duração no primeiro turno e 10 no segundo.

Quanto ao cronograma e o tempo de duração de propaganda para cada cargo disputado, fica estabelecido o seguinte:

  • Para Presidente da República, às terças e quintas-feiras e aos sábados das 7h às 7h12m30 e das 12h às 12h12m30.

  • Para Deputado Federal, às terças e quintas-feiras e aos sábados das 7h12m30 às 7h25 e das 12h12m30 às 12h25.

  • Para Senador, às segundas, quartas e sextas-feiras das 7h às 7h07 e das 12h às 12h07;

  • Para Deputado Estadual e Deputado Distrital, às segundas, quartas e sextas-feiras das 7h07 às 7h16 e das 12h07 às 12h16.

  • Para Governador de Estado e do Distrito Federal, às segundas, quartas e sextas-feiras das 7h16 às 7h25 e das 12h16 às 12h25.

Já para propaganda no formato de interseção, serão destinados ao todo 70 minutos por dia, de segunda a domingo das 05:00 à 00:00. A distribuição do tempo será  em partes iguais para as campanhas dos candidatos às eleições majoritárias e proporcionais.

O rádio e suas peculiaridades

Muito se engana quem acha que o rádio é uma mídia morta. Em pesquisa divulgada em 2017 pelo Kantar Ibope Media, foi descoberto que 52 milhões de pessoas escutam rádio em 13 regiões metropolitanas do país.

Ele possui um charme especial que mistura um saudosismo e nostalgia com o poder imaginativo do ouvinte, o que faz com que muitas pessoas não o troquem por nada.

Diferentemente da propaganda em TV, a propaganda eleitoral em rádio abre muito mais espaço para a imaginação. Isso se deve pela ausência da imagem, que fica por conta da idealização do ouvinte. E é por isso que o rádio acaba pedindo muito mais emoção e entonação em suas peças.

Sem contar com o fato de que ainda existem muitas regiões remotas do país em que somente as ondas de rádio são capazes de chegar, sendo essa a única forma de receber informações que algumas pessoas possuem. Lembre-se que na corrida eleitoral cada voto é precioso, o voto dessas pessoas não deve ser dispensado.

O ouvinte também pode ser alguém que está preso no trânsito ou em uma sala de espera, sem muita opção do que fazer no momento. Transforme esse momento em uma oportunidade de apresentação.

Dicas para se destacar na propaganda eleitoral no rádio

Roteiro: Apesar de possuir pouco tempo, esse tipo de propaganda necessita de um roteiro muito bem estruturado que consiga trazer as principais informações de voto e as propostas do candidato. Conte com profissionais que saibam fazer ótimos esquemas, como jornalistas, relações públicas e até mesmo roteiristas de rádio.

Na hora de escolher as pautas, foque nos pontos principais de sua campanha! Lembre-se, seu tempo é curto, utilize-o de forma estratégica para passar a mensagem que realmente deseja.

Preparo e oratória: Uma vez que o roteiro estiver pronto, é necessário treinar bastante. Algumas pessoas já possuem uma facilidade nata para falar e conseguem se sair bem gravando peças de áudio. Se esse é o seu caso ou do candidato que assessora, ótimo. Mas de qualquer forma é fundamental trabalhar a oratória para conseguir chegar num ótimo padrão de qualidade para o rádio. Somente o treino e o preparo são capazes de deixar a fala fluida.

Em nosso post sobre oratória para políticos, falamos um pouco sobre entonação e dicção, elementos importantíssimos para discursos e mensagens disseminadas pelo rádio. Se quiser aprender algumas dessas técnicas, clique aqui.

Música: Muitas pessoas logo associam o rádio à música. Então nada mais natural do que utilizar a música como um recurso, não é mesmo? A música só não pode se sobrepor à mensagem da campanha, chamando mais atenção que o conteúdo.

Mas desde um bom jingle, que consiga cativar o ouvinte e “ficar na boca do povo”, a uma trilha de fundo que colabore com a sensação sonora, use a música como aliada para cativar os eleitores.

Este foi nosso post sobre propaganda eleitoral no rádio! Cumpra as leis eleitorais e se prepare bastante para conseguir se destacar e alcançar mais eleitores usando esse meio de comunicação tão especial.

Conte pra gente nos comentário o que achou do nosso conteúdo. Deixe também sua sugestão de assunto que quer ver sendo abordado aqui, vamos adorar te ajudar com a sua campanha! Assine a nossa newsletter e nos acompanhe nas redes sociais para ficar por dentro de tudo. Até a próxima!

Mariana Silva

Mariana Silva é jornalista e especialista em marketing político e eleitoral. Escreve para o NeritPolítica e está sempre em busca do que há de mais novo no mundo da política.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606
31 3047 5405

© NeritPolítica

by nerit